Amor Amoros

AMOR & AMOROS

 O ano de 2017 já está às portas e nada nos garante que ele será melhor do que 2016. Entretanto, nesta vida, como espíritos humanizados, os problemas que enfrentamos no nosso dia-a-dia, não têm a menor importância porque, quando solucionamos um, aparecem outros. Assim é a vida neste mundo material. Se nos apegamos aos problemas, viveremos em função deles e jamais seremos felizes. Como eles vêm e se vão sempre, não vale a pena viver em função deles; pois, o que importa mesmo é o Amor. Com amor, podemos viver em paz e harmonia, independentemente dos problemas. Estamos aqui, neste planeta, para aprender a amar. Todos os mestres que esta humanidade conhece trouxeram ensinamentos a respeito dessa aprendizagem. Dentre eles, Cristo nos deixou o mais belo e singelo ensinamento: “Amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.” Neste Natal, curta os amigos, a família e experimente viver esse amor, sem julgamento, sem se colocar a favor ou contra pessoas ou fatos, sem “achismos”, sem ter “aquela velha opinião formada sobre tudo” e sem estabelecer condições para amar universalmente.

Dizem que existem várias formas e níveis diferentes de amor: amor fraterno, amor paixão, amor afeto, amor amizade, amor de mãe, amor de pai... Na verdade, o que chamamos de amor são sentimentos humanos, que nos aproximam uns dos outros, afetivamente ou sexualmente. Mas, o verdadeiro Amor mesmo é o que define Deus. “Deus é Amor!”

Por isso, ninguém nasce para ser amado. Todos, nascemos neste mundo para aprender a amar! O problema é que, primeiro queremos ser amados para, depois, amar os outros, conforme o merecimento deles; pois, achamos que nem todos merecem ser amados. Só aqueles que nos agradam, que estão de acordo conosco. Portanto, o amor humano é hipócrita; pois, ele é fundamentado no eu. O “eu amo” é um amor egoísta.

Amar é um verbo intransitivo; não se conjuga. O amor é universal, é equânime. Isto significa ter o mesmo amor por tudo e todos, sem dividir, sem jamais ser dirigido a alguém ou a um objeto; pois, o custo de amar alguém, é não amar outro alguém.

Entretanto, se você não amou hoje, não tem problema; continue tentando amar. Certamente, a consciência de não ter amado e a predisposição de tentar amar, vão lhe trazer novas oportunidades.

“A boca fala do que o coração está cheio. Se seu coração é mal, da sua boca só sairão coisas más” (Cristo). Conforme esse ensinamento, o mal não é ferir, magoar, maltratar alguém; é não amar o próximo como a si mesmo e não amar a Deus sobre todas as coisas.

Então, se seu coração não ama, não importa o que você diga, as suas palavras não serão amorosas. Você pode estar elogiando a pessoa; mas, se em seu coração não tem amor, suas palavras não são amorosas. Em vez de pensar no que vai falar para os outros, fique atento ao seu coração; pois, o que sair dele, vai dizer quem você é. Qualquer pessoa, fria ou caridosa, se não tiver coração puro, o que fizer não terá pureza alguma; pois “sem amor, nada existe!”

Na verdade, você ama o tempo todo. Você pode amar de uma forma universal, que é “amar a Deus acima de todas as coisas”; ou, de uma forma egoísta, individualista. Esse tipo de amor está no ego, não no coração. É o amor que têm as pessoas abandonam, que roubam e vendem crianças, agridem, batem, humilham, enganam, estupram mulheres, que assaltam os cofres públicos, que roubam o povo... Eles amam como se ama um objeto que lhes pertence. O amor egoísta não está na pessoa; está somente, quando ela se esquece do espírito que a habita e se confunde com o próprio ego. Nesse momento, ela está vivendo de uma maneira individualista. Então, ninguém escolhe amar de maneira egoísta; escolhe aceitar o amor individual, proposto pelo seu ego. Esse é o livre arbítrio entre o bem e o mal.

A síntese dos ensinamentos de Cristo, que chegou até nós, através de Jesus, é

-        “Amar a Deus, acima de todas as coisas.”
-        “Amar ao próximo, como a si mesmo.”

A primeira parte é a mais difícil, porque o ser humano

-        Não se ama,
-        Pensa que ama o próximo
-        E se acha mais que Deus.

Para compreender e colocar em prática esse ensinamento simples, precisamos utilizar a “lei da inversão”[1]: primeiro, tenho que aprender a me amar; porque, se eu não me amo, não serei capaz de amar o próximo e, menos ainda, a Deus. Aí, nos deparamos com o nosso maior problema: confundimos amar a si mesmo, com egoísmo; pois, buscamos a perfeição. Mas, a perfeição é do espírito; não é do humano. Por isso, temos que aceitar as nossas imperfeições, sejam elas quais forem. Se você é rico, pobre, preguiçoso, corrupto, mentiroso, fofoqueiro, traficante, matador profissional aceite-se assim, tal qual é humanamente; porque o que é humano em nós (corpo, mente, ego, personalidade) vai morrer. Ninguém escapa disto! Só o espírito é eterno. Se você busca a perfeição para se amar, o máximo que vai conseguir é transformar-se em um grande egoísta. Se você se percebe como egoísta aceite-se, também, como egoísta e ame-se, mesmo assim! Aí, será capaz de amar os outros e a Deus.

Portanto, não importa qual é a sua religião, com qual ensinamento você entra em contato – eles têm que levar você sempre nessa direção: “Amar a Deus, acima de todas as coisas”. Tudo o mais é consequência.


 

[1] Leia mais sobre a Lei da Inversão e sobre os ensinamentos de Cristo, no livro: “A Oração do Pai-Nosso - O Mantra da nossa Libertação”, em www.amoros.com.br

8 opiniões sobre “Amor Amoros”

  1. Bom Dia Isis! Obrigada pelos seus ensinamentos; aprendi muito com você nas terapias e aprendo com suas mensagens. Que este verdadriro espírito de Natal esteja presente em nossas vidas. Um grande abraço!

  2. Isis minha amiga querida, acabei de ler a mensagem de Natal no seu site. Divina!!! Suas palavras me fazem muito bem, obrigada. Compartilhei no meu FB. Beijos.  Feliz Natal e Boas festas. Saudadesssssssssssssss

  3. Querida e amada Isis,

    Linda a sua mensagem de Natal. Mensagem eterna da Isis, que dedicou a sua vida a nos ensinar a “aprender a amar”, a reconhecer o ego, e querer ir além dele. Desejo a você, o entusiasmo, a disposição, o trabalho, a dedicação de sempre! Que no ano de 2017 possamos conviver ainda mais, para podermos usufruir ainda mais da nossa amizade, do nosso amor fraternal.

    Abrace todos os seus, por mim e pela minha família: Bernardo, filhos, e netos.

    Todo o carinho, da sempre amiga, Tais 

  4. Que linda…. Obrigada amiga e espero que seu 2017 seja maravilhoso!! Que o Senhor abençoe a você e a sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *